Pesquisar este blog

Carregando...

Páginas

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

A questão da carne



A questão da carne
Numa das palestras fizeram uma pergunta sobre comer carne.
Meu trabalho é expandir a consciência da humanidade. É fazer pensar, analisar, deduzir, etc. Com essa intenção respondi que também havia a questão da alface. Falei isso para que todos parassem para avaliar que existe consciência em tudo. Até um elétron tem consciência, mas os físicos não admitem isso. Ainda.
Sugiro a leitura do livro “A vida secreta das plantas” de Christopher Bird e Peter Tompkins, Editora Expressão e Cultura. Neste livro fica provada a consciência e sentimento que qualquer planta tem. Leitura imperdível.
Um budista quando encontra uma pedra no caminho muda a posição da pedra para que ela aprenda mais coisas. Tudo tem consciência.
Foi argumentado que a alface irá apodrecer e que portanto pode-se comer. E que há diferença entre um animal e a alface. Seguindo essa linha de raciocínio é preciso perceber que a alface quando é colhida está perfeitamente saudável. Ninguém come alface podre.
Mais uma vez fica claro que numa palestra não é possível ser irônico, fazer uma brincadeira ou deixar subentendido algo. Tudo é levado ao pé da letra ou tirado do contexto. Este trabalho tem no momento 68 dvds, vários livros e mais de 500 postagens. Sem ter analisado tudo isso é fatal que a conclusão será errada. Este trabalho ainda não terminou. Ainda faltam dezenas de dvds e livros.
Condenar todo o trabalho por causa da alface é incrível. E isso sem saberem qual é a minha resposta! Tudo que respondo é para fazer pensar. Na vida nada é branco ou preto. Existem n tons de cinza. Essa é a questão do Gato do Schrodinger. É por isso que pensar sobre a Mudança Climática é jogado para debaixo do tapete. Tem muita variável.
Assim que resolvermos essa questão da carne surgirão outras. Ou não?
E a questão dos homossexuais? E bissexuais? Vejam a vida de Alan Turing.
E a questão da raça ariana?
E a questão da eugenia? Vejam o extraordinário livro de Edwin Black, “A guerra contra os fracos”.
E a questão da reencarnação?
E a questão da Centelha Divina?
E a questão do Todo?
E a questão dos genocídios atualmente sendo executados?
E a questão da mutilação das mulheres?
E a questão econômica?
E a questão política?
E a questão dos extraterrestres?
Questões infinitas...
Primeiro vamos deixar claro o seguinte:
Tudo que diz respeito à saúde é de competência dos médicos. É uma questão entre o médico e o paciente. Ou nutricionistas e paciente.
Posto isto, minha opinião pessoal é:
Recomendo que se abstenha de comer carne.
A decisão de se alimentar de uma coisa ou outra deve ser decidida entre a pessoa e seu médico. É uma decisão pessoal do livre arbítrio da pessoa. Ninguém deve decidir nenhum assunto com base nos demais. Se um jogador de futebol come uma coisa ou outra, se um astro de cinema usa tal roupa ou não. E assim por diante. Cada um deve pensar por si e decidir.
Minhas preferências pessoais são exclusivamente minhas. Dizem respeito à minha privacidade. Ninguém deve comer, comprar, vender, votar, viajar, etc. dependendo da minha opinião. Meu trabalho é justamente o contrário. É libertar as pessoas que estão dentro da “Matrix”. Fazer com que pensem por si mesmas.







sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Mecânica Quântica VIII



Mecânica Quântica VIII


Significado

A mudança de paradigma, de sistema de crenças, da humanidade depende de entender o que vamos explicar a seguir.
O experimento da Dupla Fenda é o experimento mais fundamental da história da ciência porque ele muda toda a concepção de como o mundo é. Quando se emite um único fóton (luz) e temos uma única fenda aberta (um obstáculo de papelão por exemplo, com um único buraco aberto), encontramos depois do obstáculo pontos específicos onde o fóton chegou. Isto é, ele passou como uma partícula (massa). Quando temos duas fendas abertas, encontramos depois franjas claras e escuras, mostrando que houve uma interferência construtiva (o pico de uma onda colidiu com o pico de outra onda) de ondas com ondas. As ondas do fóton colidiram com as ondas dos fótons e formaram as franjas. Provando que são ondas. Isso acontece mesmo quando emitimos apenas um fóton por vez, mostrando que ele interferiu com ele mesmo. A onda dele interferiu com a onda dele mesmo, após passar pelas fendas. Desta forma ficou provado que o fóton é partícula e é onda ao mesmo tempo. Existem experimentos específicos mostrando que a luz é partícula e é onda. Podemos escolher usar o fóton como partícula (massa) ou como onda.
Mesmo quando se faz o experimento de escolha retardada, fechando ou abrindo uma das fendas, após o fóton já ter passado pelo obstáculo, ele se comporta como optamos. Mesmo ele já tendo passado pela(s) fenda(s). Se ele passou por uma fenda (partícula) e nós abrimos a outra fenda, ele mostrará que interferiu consigo mesmo (onda). Atentem que ele já tinha passado como partícula e nós abrimos a segunda fenda depois que ele passou; e mesmo assim ele apresenta as franjas da interferência de uma onda com outra. Ele sabe o que nós queremos e se comporta como tal. Se tivéssemos aberto duas fendas e depois fechássemos uma delas, ele se comportaria como partícula. Nós escolhemos tratar o universo como partícula (massa) ou como onda.
Esse experimento já foi feito até com 100 moléculas. O que é um tamanho gigantesco em termos quânticos.
De Broglie provou que existem ondas de matéria.
Tudo pode ser tratado como onda em última instância. E tudo que é energia é informação. Na verdade o universo é in-formado pelo Vácuo Quântico.
Quando nos aprofundamos na matéria com um microscópio eletrônico e o apontássemos para a mão de uma pessoa, veríamos células, depois moléculas, depois átomos, depois o núcleo o átomo, depois os prótons, depois os quarks, depois as cordas e depois o Vácuo Quântico. O oceano de energia primordial infinita de onde tudo emerge. Não importa para onde olhemos com nosso microscópio, seja para a mão de uma pessoa, seja para a pele de um cachorro, seja para uma pétala de flor, seja para uma pedra, seja para o ar que respiramos, seja para qualquer coisa que exista no universo, lá no fundo de tudo encontraremos esse Vácuo Quântico. Essa Energia Infinita que vibra de maneira infinita e que quando diminui um pouco sua vibração pode ser tratada como massa (matéria). É assim que a matéria passa a existir no universo. Essa matéria (o Vácuo Quântico), que diminuiu sua vibração (freqüência) para poder ser tratado como partícula, pode então ser tratada como quarks, prótons, átomos, moléculas, células, órgãos, pessoas, etc..
Quanto mais Ele sobe em organização menor é sua vibração (freqüência) até ter uma freqüência baixíssima como nosso cérebro que vibra poucas vezes por segundo, para que possamos agir como humanos e interagir com outros humanos.
Tudo que existe é apenas uma redução da freqüência do Vácuo Quântico. Ele se reduz para que possa interagir como matéria. Na verdade Ele muda de dimensão para poder atuar em inúmeras dimensões da única realidade que existe. Tudo é uma única coisa. O Vácuo Quântico. Em última instância só existe uma Única Onda.
O Vácuo Quântico é pura consciência. Inteligente e amoroso. Nossa consciência é uma parte Dele. Uma parte do Todo. De Tudo-O-Que-Existe. A consciência de qualquer pessoa é uma parte da consciência Dele. Uma parte individualizada, personalizada. Saiba disto ou não. Perceber isso é o que se chama evolução ou iluminação. Quando a consciência da pessoa uniu-se totalmente com a consciência do Todo, a pessoa está iluminada. Existem vários graus de iluminação é lógico, da mesma maneira que existem lâmpadas que iluminam mais ou menos. Quando mais unificado com o Todo mais iluminado está e mais manifesta o Todo na realidade. Seja ela em que dimensão for.
O Vácuo Quântico é conhecido normalmente pelo nome de Deus. Quando as pessoas falam de Deus é do Vácuo Quântico que estão falando. Ele é tudo o que existe. Sua consciência é tudo o que existe. De Sua consciência é que surge tudo no universo. Foi Sua consciência que emanou este universo. O que os humanos chamam de Big Bang. Foi uma expansão de uma parte Dele. Da mesma forma Ele emana outros universos, multiversos e consciências individualizadas de Si Mesmo. O que se chama de Centelhas Divinas. Todo ser que existe no universo é uma Centelha Divina do Todo. De Deus. Uma parte de Deus. Existe uma forma teológica de falar tudo isso, mas o significado é o mesmo.
O Todo é onipresente, onipotente e onisciente. Isto é, Ele está em todo lugar (é tudo o que existe), pode fazer tudo (porque é tudo o que existe) e sabe de tudo (porque tem consciência de tudo. E o mais importante é Puro Amor Incondicional. Sua essência é Amor. O Todo é Amor. Deus é Amor.
Agora vem a questão crucial para quem conhece a Mecânica Quântica pela primeira vez. A pessoa intui ou sabe o que está explicado acima. Este fato faz com que a pessoa tenha de tomar uma posição em relação ao Todo. Em relação a Deus. Ela não tem como negar que é parte Dele e que tem de evoluir para unificar-se com Ele. Isso é inevitável. Quer a pessoa queira ou não. Mais cedo ou mais tarde. O amor que a pessoa sente é uma ínfima parte do amor que o Todo sente, mas é uma parte mesmo assim. É por isso que quando a pessoa entendeu o que está explicado aqui seus olhos brilham. A pessoa se transformou. É por isso que dá para perceber na expressão da pessoa se ela entendeu o que a Mecânica Quântica explica. A Centelha Divina fica esperando o quanto for até que a pessoa (ego) decida deixar que a Centelha atue cada vez mais na vida daquela pessoa. A grande questão é como a pessoa se relaciona com o Todo. Com Deus. O quanto amoroso é este relacionamento ou não. Se a pessoa deixa o Todo atuar na sua vida ou não. Se ignora o todo ou não. Se quer saber do Todo ou não. E isso só afeta a própria pessoa, pois a pessoa é o Todo. Saiba disto ou não. O Todo esperará até que a pessoa decida ter um relacionamento consciente com Ele. Quem está perdendo em não se relacionar com o Todo é a pessoa.
Como o Todo é puro amor, Sua capacidade de amar é infinita. Todos sabem que o amor é a coisa mais prazerosa e realizadora que um ser pode sentir. Imagine o quanto o Todo sente de prazer amando da forma que ama. Já que Ele é o próprio amor. O que os humanos sentem é uma gota d’água deste Oceano de Amor que é o Todo. É por isso que o amor que um místico sente é tão imenso que ele muda uma civilização. É por isso que os Avatares mudam um planeta. E estão tendo que conter o Amor do Todo dentro de um corpo humano, caso contrário explodiriam (vide explosão de Hiroshima, quando uma pequena parte da força forte foi expelida do núcleo de alguns átomos).
Portanto, toda a questão se resume neste relacionamento parte/Todo. Pessoa e Deus. É por isso que o paradigma tem de mudar. Para perceber que o Todo é puro amor. Quando a pessoa sente isso todos os problemas estão resolvidos. Não importa em que tempo, dimensão, vida, etc.. A pessoa está nas mãos de Deus. Isto é, uniu-se a Ele. Rendeu-se como falam os budistas. E esse sentimento é extremamente confortador. O Pai nos ama e nunca se deixa vencer em generosidade. Quanto mais a pessoa amar  outra criatura, mais o Pai a amará. Quando mais a pessoa der mais ela receberá. Façam essa experiência e todas as dúvidas desaparecerão. E tudo estará resolvido.
Nesse ponto a pessoa estará preparada para ajudar aos outros irmãos a também encontrarem o Pai, a Deus, ao Todo. Nesse ponto a pessoa unificada permitirá que o amor do Todo passe por ela e se derrame pela criação. Seja onde estiver. Nesse ponto não existe mais o ego. Apenas Deus atuando sem cessar. Nesse ponto o ego foi consumido pelo amor de Deus. A Centelha está unificada com o Todo. A individualidade permanece, mas só existe a vontade do Todo. Os dois são uma coisa Só.

Direitos Autorais:
Copyright © Hélio Couto. Todos os direitos reservados.
Você pode copiar e redistribuir este material contanto que não o altere de nenhuma forma, que o conteúdo permaneça completo e inclua esta nota de direito e o link: www.heliocouto.com

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

E Deus?



E Deus?

Muitos anos atrás estava ministrando um workshop, quando depois de 3 horas um aluno fez a seguinte pergunta: “E Deus?”. Respondi que estava falando Dele desde o início.
Isso mostra a dificuldade que as pessoas têm de identificar quem é Deus, como Ele é, como Ele pensa, como Ele sente, como Ele age, etc.. Todos os problemas de planetas em evolução, países, empresas e pessoas é esse.  Todo o problema de casa/carro/apartamento/fazenda/ namorado/etc. é este. Caso isso já tivesse sido entendido tudo já estaria resolvido.
Semana passada uma cliente foi atacada verbalmente por um membro de uma religião diferente da sua. Isso prova cabalmente que esta pessoa que atacou não entendeu nada sobre isso, mas sabe exatamente o que significa: Poder. Atacar outra pessoa por causa de religião é pura questão de poder. Não tem nada a ver com religião e muito menos com espiritualidade.
Vejamos o caso de Moloch. Esse é um deus com um culto muito antigo na Terra. É muito importante prestar atenção quando se escreve Deus com letra maiúscula e deus com minúscula. São coisas completamente diferentes. Esse deus Moloch exigia o sacrifício humano de crianças, bebês, que deveriam ser jogados num forno em chamas. Seu culto sobrevive até hoje. Não é divulgado abertamente, mas continua até hoje. A característica de deuses como Moloch é serem deuses vingativos, ciumentos, sanguinários, que gostam de sacrifício humano, que mandam mutilar, que mandam matar, invadir a terra dos outros e matar todo mundo, etc.. São deuses de poder. Provocam sofrimento e querem sofrimento. Alimentam-se de sofrimento. São deuses que usam a energia gerada pelo sofrimento ou medo. A lista desse tipo de deus é longa. São muito populares na humanidade. Sempre foram. Sua motivação é o poder. Desta forma todos que querem poder também são atraídos por ele. Essa é a razão de um culto durar milênios.
Será que as pessoas sabem distinguir quando estão cultuando um deus desse tipo ou o Deus de Amor? Como distinguir isso? Fácil. Pelos atos das próprias pessoas do culto. Se a pessoa tem amor, ama e faz o bem incondicionalmente ela está ligada ao Deus de Amor. Óbvio ululante. Se ao contrário a pessoa ataca outra, seja de que forma for, é óbvio que ao outro tipo de deus. Como não enxergam isso? Porque não pensam. Seguir cegamente é típico de não-pensar. Somente assim temos esses ataques, que podem ser verbais, de grupos, de países, guerras religiosas, Inquisição, etc.. Caso essas pessoas pensassem e analisassem com calma, buscassem dados, lessem muito, buscasse a verdade pura e simples, elas descobririam que estão seguindo a Moloch. E se querem seguir Moloch com livre-arbítrio o problema é delas. Existem conseqüências é claro, mas neste caso é consciente o que fazem. O problema é a inconsciência. Quando se pensa que se está seguindo o Deus de Amor e na verdade é ao outro. É impossível fazer confusão quanto a isso. Se a pessoa xinga a outra, como não enxergar que é raiva e ódio o que sente? Como ser inconsciente disto? E achar que segue o Deus de Amor? É pura ignorância. E o pior é que não querem aprender, pois toda pessoa que tentar ensiná-las é tratada como inimiga. O fanatismo é uma tragédia. Quando ele entra por uma porta a razão sai pela outra. E aí temos todas as conseqüências do ódio.
As questões levantadas no inicio desta postagem podem ser respondidas por causa do seguinte: tudo que existe tem a mesma essência no nível mais profundo de si. O Amor permeia tudo. Está em tudo. No nível mais profundo. Para senti-lo é preciso ter consciência expandida. É uma questão de percepção. E percepção é uma coisa complicada para os humanos. Haja vista que um camarão tem mais percepção da realidade que um humano, por exemplo. Para desenvolver a capacidade de amar é preciso expandir a consciência para abarcar cada vez mais a realidade. Até chegar à Realidade Última: Deus, O Todo.
Quanto menos consciência menor a capacidade de amar e maior a capacidade de odiar. Na razão direta e inversa. À medida que essa capacidade de amar, de compreender a realidade se amplia mais unido se está com Deus. É uma comunicação íntima entre dois seres: o humano e Deus. Sendo que na realidade não há separação alguma entre eles. Lembra-se que só existe uma Única Onda no Universo? Tudo é uma coisa só. Essa união com Deus expande-se sem parar se a pessoa deixar. Ela tem o livre-arbítrio e decide isso. Quanto maior a união maior a felicidade, quanto menor maior o sofrimento. Essa união só pode ser desenvolvida num relacionamento íntimo entre o humano e Deus. Um relacionamento pessoal. Quando a pessoa se volta para dentro de si e encontra a Centelha Divina. Deus dentro dela. Quando a pessoa sente isso a comunicação aconteceu. Não é um fato mental. Pelo mental não se chegará a Deus. Somente pelo Amor, pelo sentimento. Pois Amor em principio é um sentimento. Depois a pessoa pode raciocinar sobre o amor, mas primeiro tem de senti-lo. É por essa razão que é tão difícil os seguidores de deuses do tipo Moloch, entenderem como são as pessoas do Deus de Amor. Com o aprofundamento dessa união, cada vez mais a pessoa sente como Deus sente, pensa como Deus pensa, age como Deus, etc.. Isso dentro da capacidade humana de sentir. Aqueles que sentiram um vislumbre do que é o Amor Incondicional de Deus, nunca mais são os mesmos. É um sentimento e uma emoção arrasadora. Mas, para isso é preciso querer. É preciso estar aberto para isso. Exige catarses sem parar para limpar o instrumento para ser tocado por Deus. Para entrar em fase com Ele. Somente com uma enorme elevação de freqüência é possível se comunicar com Deus. E essa freqüência é o Amor. Não é a razão. É por esta razão que as religiões que seguem deuses tipo Moloch são religiões mentais, racionais. Óbvio. Quando a pessoa segue o cérebro reptiliano, complexo-R, e não analisa o que faz pelo neo-cortex, ela inevitavelmente seguirá um deus do tipo Moloch. Não há outro jeito. É puro poder o interesse do cérebro reptiliano. E poder é o contrário do amor. O amor é dar sem esperar nada de volta. Dá porque é sua essência dar. Sem condições. Portanto, por pura lógica, quem ataca outra pessoa por causa da religião ou crença, é um seguidor de Moloch. Entenda isso ou não. É por isso que se conhece a árvore pelos frutos. A única maneira de conhecer a árvore é pelos frutos. E a árvore dá os frutos de acordo com a consciência que tem.
Quando a união com Deus chegou num ponto que pode dar frutos, eles não se fazem esperar. É nessa hora que aparece a não-aceitação do mal. A não-compactuação com os que fazem o mal, com os que manipulam, com os que exploram, com os que suprimem a verdade, com os que geram as doenças, fomes, misérias, desempregos, exploração, guerras, etc.. É preciso dar uma prova prática do Amor a Deus. Isso não pode ser retórica. Papo furado. Isso tem de aparecer na vida prática. Com atitudes de não aceitar, não pactuar com o mal. E para isso é preciso ter consciência do que é o mal, de como ele age, de como ele pensa. Senão é pura visão romântica da vida. Caminhando direto para o matadouro. Servindo como bucha de canhão para os seguidores de Moloch. Ou implementando políticas que destroem a civilização humana. Mais uma vez. É chegada a hora em que todos terão de se posicionar. Ou estão de um lado ou de outro. Não há mais muro para ficar em cima.


Direitos Autorais:
Copyright © Hélio Couto. Todos os direitos reservados.
Você pode copiar e redistribuir este material contanto que não o altere de nenhuma forma, que o conteúdo permaneça completo e inclua esta nota de direito e o link: www.heliocouto.com

domingo, 16 de novembro de 2014

Vida Plenamente Vida Transcendente



Vida Plenamente Vida Transcendente
Para que a vida possa ser plena é indispensável a Unificação com o Todo. Deixar de lado a parte mais importante da realidade é inviável. Para isso precisamos incorporar a transcendência na vida diária. Tudo deve ser feito em unificação.
Essa é a ideia da Reconstrução Planetária. Sem a unificação é apenas uma utopia.
A primeira parte da Reconstrução Planetária levará 500 anos porque até que se tenha uma massa crítica de pessoas unificadas levará tempo. Massa crítica é quando o número chegou num nível que se multiplica sozinho.
Vejamos um exemplo: uma pessoa que chegou à Iluminação Espiritual (Aceita a Centelha Divina) poderia passar esse conhecimento para duas pessoas. Cada uma dessas pessoas passaria para mais duas e assim por diante. Se cada pessoa que recebe o conhecimento também chega à Iluminação, teríamos em pouquíssimo tempo o número ideal de pessoas para começar efetivamente a Reconstrução. Mas, para isso cada pessoa precisa aceitar incondicionalmente a Centelha Divina e ser coerente com essa aceitação.
Vejamos uma situação prática. A destruição do sistema ecológico do planeta Terra terá graves consequências em todas as áreas da vida planetária. Detalharemos isso nas próximas postagens. Hoje quero chamar a atenção para o fato de que a floresta amazônica transpira todo dia 20 trilhões de litros de água. Essa é a água que chove depois. Já foi desmatado 20% da floresta. As consequências são evidentes.
Baseado em que critério as pessoas parariam de desmatar a floresta? E iniciariam sua recuperação? No momento só o critério econômico é que conta. Isso é o que chamo de Economia Materialista. Parar de desmatar por ter aceitado a Centelha Divina é o que chamo de Economia Espiritualista.
O mesmo vale para a emissão de carbono e etc.
Sem uma mudança de visão de mundo o que proponho é pura utopia, mas quando as pessoas aceitarem a Centelha Divina tudo isso será realidade. É por essa razão que a primeira fase levará 500 anos. É um prazo razoável para que a humanidade aceite a Centelha Divina. Pode ser em menos tempo, mas para isso precisamos de muitas pessoas Iluminadas trabalhando para esse objetivo.

Videos editados I


Ninguém está autorizado a editar meus vídeos e fazer montagens, cortes, adições ou qualquer outra manipulação com as imagens das palestras.

Somente com autorização por escrito alguém pode usar minhas imagens.

Isso já foi dito na palestra passada e já postei sobre isso.

Quem está fazendo isso está prejudicando o trabalho.

Existe uma estratégia de divulgação feita por mim e que está sendo seguida à risca.

Todos os vídeos editados por outras pessoas devem ser tirados de qualquer mídia em que estiverem.

IMPORTANTE
Em virtude do grande número de pedidos por e-mail que estão na fila, está suspenso temporariamente o recebimento de novos pedidos (primeiro cd) por e-mail. Assim que todos os pedidos pendentes forem atendidos reiniciaremos o recebimento.
Os pedidos de quem já é cliente continuarão sendo atendidos. Apenas os pedidos do primeiro cd é que estão suspensos até que todos já pendentes sejam atendidos.
Solicitamos a compreensão de todos.
Obrigado
Hélio Couto
23/09/2013

Postagens populares